No dia 4 de Julho, o que parecia ser um dia para comemorar a festa mais tradicional dos Estados Unidos se tornou um pesadelo na vida da Barbara Lorena, 36 anos de idade, natural do Rio de Janeiro. Ela estava na praia Coney Island, na West 10th Street, em New York, quando foi vítima de agressão por parte de uma mulher que estava em um grupo que brincava com uma bola nas imediações.

De acordo com o relatório policial, ela foi espancada, mas graças à chegada rápida dos policiais o pior não aconteceu. A suspeita fugiu antes da chegada dos policiais. Um jornal norte-americano chegou a dizer que a brasileira estava embriagada, mas isso foi desmentido pelos amigos e pela própria brasileira.

Bárbara continua assustada com a violência

Bárbara, que está no país com Visto de Estudante, conversou com o jornal Brazilian Times e revelou que tudo começou quando a bola que estava com o grupo caiu sobre a sua toalha, onde ela estava com alguns amigos. “Na tentativa de ser gentil, eu encostei na bola para devolver e neste instante, uma mulher negra gritou para que me afastar”, disse. “Ela disse que se eu encostasse na bola, iria arrebentar a minha cara e antes mesmo de finalizar a frase, pulou em cima de mim e começou a me bater” continuou.

A mulher desferiu vários puxões de cabelo, socos e chutes na brasileira enquanto outras pessoas do grupo a seguravam para que a violência continuasse. “Não tive chance de reagir e nem fugir dos ataques”, afirma Bárbara, que ainda está bastante abalada com o ocorrido.

Além das agressões físicas, a mulher ofendeu a brasileira com xingamentos “Foi muito mais do que ataque físico. Estou apavorada e abalada psicologicamente. Fui xingada de cadela branca estúpida”. afirma.

Bárbara sofreu fraturas em vários ossos na face

O casal de amigos que estava com a brasileira tentou ajudar e interromper a agressão, mas não conseguiram, pois havia várias pessoas ajudando a agressora. A cena foi registrada em vídeo por algumas pessoas que estavam no local e é possível ver a covardia criminosa contra Bárbara. A investigação está em andamento e Bárbara precisa da ajuda de um advogado, tanto para assumir este caso quanto questões de imigração.

Depois de ser socorrida, ela foi levada para um hospital próximo, onde ficou o resto do dia. Bárbara teve fraturas no nariz e vai precisar fazer uma cirurgia para reconstruir os ossos da face que também foram quebrados.

A brasileira acrescentou que a bola foi apenas um pretexto para a agressora se aproximar e xingá-la, “por ciúmes e preconceito pelo fato dela ser imigrante e ter uma aparência de estrangeira e branca”.

A vítima terá que passar por uma cirurgia no rosto para restaurar os osssos quebrados

Várias pessoas que presenciaram a cena criminosa também pensam da mesma maneira e qualificam a motivação do ataque pelo fato da vítima ser branca e ter traços estrangeiros.

Ainda abalada com o que aconteceu, Bárbara “quer que justiça seja feita e que os seus agressores sejam punidos”. Nas redes sociais, ela pediu ajuda para encontrar essas pessoas e que elas paguem pelo crime que cometeram. “Estou em choque, pânico e com muito medo”, segue.

Para assistir ao vídeo da agressão acesse o link https://bit.ly/2O5Ig5U